Saudades

Saudades

Querida Tribo,

Nesse exato dia no ano passado eu iniciava, feliz e nervosa, o workshop do Kanevesky em Madri. Então hoje eu voltei ao grupo do projeto no facebook, para agradecer, mais uma vez (e eternamente…). E bateu a maior saudade. Saudade da conexão com cada um de vocês, que tornaram o sonho possível há um ano atrás. E que já faziam isso antes – e continuam fazendo – com cada pintura comprada, cada gravura encomendada, cada matrícula feita. Viver de pintura não é fácil, mas nada que vale a pena é.

Já há algum tempo tenho pensado nessa relação nossa, tão direta, sem galerias, escolas, ou nenhum outro tipo de intermediário. Eu e você. Eu entro com a minha pintura e as minhas aulas, e você com o seu apoio como colecionador, aluno ou simplesmente – e não menos importante – entusiasta. Nessa época, no ano passado, quando vocês me levaram para Madri (!!!) eu percebi a enorme força Jedi que há nessa conexão. E desde então tenho pensado em como tornar a nossa comunicação mais constante, mais fácil, mais fluída… Tenho tanto a compartilhar sobre o dia-a-dia no atelier. Ainda nem falei sobre a minha exposição esse ano… nem das velas que estou produzindo com algumas pinturas. E nem da possibilidade de um workshop em Brasília. E nem de um projeto secreto num troço chamado Patreon… assunto não falta. E também, por outro lado, tenho tanta vontade de saber mais sobre você, sobre a sua vida, e de tudo o que rola de bacana e profundo nessa enorme interseção entre a gente.

Meu canal principal hoje é esse aqui, o email. É ótimo, mas pode ser um pouco solitário: eu falo mais do que escuto. Às vezes, me sinto falando em um megafone, onde só ouço a minha voz, e as respostas que obtenho – às vezes lindas! – só eu tenho acesso, pois só eu recebo. Então passo para o facebook e fico tonta com a quantidade de ruído por lá. Em dois minutos, meu post se perde na vastidão virtual do face, que de book não tem mais nada. O twitter eu adoraria usar, mas preciso arrumar alguém que me ensine. E enquanto isso, vou ficando por aqui, só na saudade (suspiro…).

Foi pensando nisso que eu tive a idéia de ressuscitar o blog, de onde nunca deveria ter saído. No blog, posso postar assuntos que talvez não mereçam ser ainda mais um email na sua caixa postal. No blog, todo mundo pode comentar o meu post e os comentários de todo mundo, gerando uma conversa de mão dupla – tripla, quádrupla, infinita, ao invés dessa coisa unidirecional apenas de mim para você. E finalmente, no blog fica tudo organizadinho, por ordem de chegada, o assunto mais atual primeiro. Ah, o blog, porque eu fui abandonar o blog?

Assim, a razão desse email hoje não é ser mais um comunicado, como sempre, e sim uma pergunta: o que você acha de passarmos essa nossa conversa para a intimidade do bom e velho blog, onde podemos falar mais à vontade? Hein, hein?

Um beijo,

Suzanna

Suzanna_Peq

www.suzannaschlemm.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s